I n í c i o arrow I n f o r m a t i v o s · M é d i c o s arrow Osteoporose
17 de agosto de 2018
Menu Principal
I n í c i o
O · P r o f i s s i o n a l
I n f o r m a t i v o s · M é d i c o s
S e m i n á r i o s · M é d i c o s
Info. às Pessoas Portadoras de Deficiência
E S P E C I A L : B I O É T I C A
W e b · L i n k s
E n t r e · e m · C o n t a t o
B u s c a r · n o · S i t e
Login
Nome de Usuário

Senha

Lembrar login
Esqueceu sua senha?
Usuários Online
 Nós temos 80 visitantes online
Osteoporose Imprimir E-mail
Autoria de Dr. Luiz Gonçalves Pinto   
05 de outubro de 2005
     osso é um tecido em constante transformação, em que o organismo troca o tecido ósseo velho por novo. Nos jovens, há um certo equilíbrio nesse processo mas com o avançar da idade, as células formadoras de osso reduzem o seu ritmo de trabalho. Na osteoporose, as  células construtoras ficam ainda mais lentas enquanto as células que destroem o osso funcionam ativamente, o que resulta em ossos mais fracos.

    A osteoporose atinge "1" a cada "4" mulheres aos 50 anos e "1" a cada "10" homens a partir dos 65 anos.
    A osteoporose atinge mais as mulheres pois quando entram na menopausa, em torno dos 50 anos, há diminuição dos hormônios femininos o que ocasiona uma acentuada redução da massa óssea, o que não ocorre com o homem da mesma idade pois nele não ocorre redução dos hormônios sexuais de forma abrupta. A perda óssea é mais acentuada nos primeiros 5 a 10 anos após a menopausa.
    A osteoporose não causa dor, se isso acontecer é por fratura espontânea que pode ocorrer nas pacientes com osteoporose ou por outra causa.
    O diagnóstico da osteoporose é feito pela densitometria óssea.

    AS PESSOAS COM RISCO MAIOR DE DESENVOLVER OSTEOPOROSE SÃO:

    1- SEXO: as mulheres na menopausa tem 6
vezes mais possibilidade de desenvolver osteoporose do que  o  homem  da mesma idade (entre 45 e 50 anos);

     2- TIPO FÍSICO: As pessoas magras e abaixo do peso são mais propensas  à osteoporose;

     3- FRATURAS PRÉVIAS:  uma pessoa que já sofreu uma fratura tem 5 a 12 vezes mais chance de ter novas fraturas;

     4- RAÇA: a raça  amarela é a mais predisposta à  osteoporose,  seguida  da  raça branca, da mestiça e, por fim, da negra.

     5- USO DE  DROGAS, BEBIDAS E DOENÇA: pessoas que fazem uso freqüente e há muito  tempo de tranqüilizantes, anticonvulsivos, antiácidos, corticóides, imunossupressores, bebidas alcoólicas á base de cola são mais propensas a ter osteoporose. Algumas doenças como as reumáticas e o hipertiroidismo também podem causar osteroporose, bem como também contribuem o sedentarismo, estresse, o cigarro e o consumo alto de café.

     6- HEREDITARIEDADE: pessoas com parentes próximos com osteoporose como mãe, tia, irmã, são mais propensas a desenvolver a doença.

    A perda de massa óssea pode ser em vários graus e pode ser tratada:

     a) Por medicamentos que inibem a rebsorção óssea;
     b) Cálcio e vitamina "D". A ingestão mínima diária de Cálcio deve ser de 1 grama. E é bom saber que o cálcio não engorda.
     c) Atividade física que leva ao ganho de massa óssea e muscular.

    Os alimentos mais ricos em cálcio são o leite e derivados, como queijo, iogurte e outros mais.

    Vegetais: como couve, brócolis e chicória.

    Peixes:  como sardinha, salmão e viola.

    Frutas: como laranja e tangerina.


Última Atualização ( 30 de abril de 2008 )
< Anterior   Próximo >
 
Desenvolvido por BLPilla